terça-feira, 16 de setembro de 2014

EM SUAS MÃOS! 30º CAPITULO

EM SUAS MÃOS!
30º CAPITULO
Bella olhava para Edward ainda surpresa com a atitude dele, depois olhou em volta, as pessoas na recepção olhavam para os dois, um casal incomum, passou pela cabeça dela. Mas como Edward mesmo deixou claro, dane-se as opiniões, mesmo que ela nunca voltasse a andar isso não ia fazer  diferença.
_Como foi as compras? Alice e Rose enlouqueceram você?
Bella sorriu, um sorriso encantador capaz de fazer o conceituado médico Edward Cullen estremecer.
_Foi ótimo, elas até que se comportaram muito bem, são duas malucas suportaveis.
Ele riu, e agora foi a vez dela sentir borboletas no estomago, o sorriso torto dele e sua gargalhada gostosa era capaz de derreter gelo.
_Alice se comportando, sem dar gritinhos e surtando? Meu amor tem certeza?
_Tenho sim, seu bobo.
Ele sorriu mais uma vez, uma garota do outro lado da sala olhava para os dois, ela parecia encantada, admirada na verdade. Edward olhou para ela e percebeu seu olhar, foi então que se deu conta que era uma paciente, a garota tinha uma lesão parecida com a de Bella, mas não com as mesmas possibilidades de cura.
_É uma pena!
Disse ele enquanto conduzia Bella até a sala de reabilitação.
_O que foi?
_Uma paciente do Eric, ela estava na recepção e nos olhava, a lesão dela é parecida com a sua, mas não tem as mesmas chances que você. Ela nos olhava admirada.
Bella pigarreou, sentiu uma pontada no peito, poderia ser ela no lugar dessa moça, deu um meio sorriso.
_É uma pena mesmo, qual a idade dela?
_Dezessete anos, mas vamos falar de você, não quero deixar você triste.
Bella assentiu, não podia deixar que o caso da outra paciente a atingisse, muito que a fizesse relembrar todo o tempo que ficou escondida em casa, ou talvez que a situação dela poderia ser igual.
_Então o que a senhora comprou?
Edward quebrou silêncio, mudando imediatamente o assunto.
_Compramos roupas de cama, mesa, um enxoval completo, e algumas coisinhas.
Edward sorriu malicioso.
_Por acaso essas coisinhas são de renda e transparentes?
_Bem espertinho você, mas vai ter que esperar pra ver.
Ele riu se inclinando, olhando intensamente nos olhos dela, Bella engoliu em seco, se sentiu despida.
_Pode ter certeza meu anjo vou esperar com prazer.
Dizendo a beijou, quente, voluptuoso, por uns segundos esqueceu onde estava, Edward a levantou da cadeira segurando-a em seus braços com força, Bella sentiu seus pés tocarem o chão, e pela primeira vez em quatro anos sentiu o peso do corpo sendo segurado pelos pés.
_Edward???
Disse parando o beijo, Edward não entendeu a reação dela e a olhou ainda confuso.
_Fiz algo errado anjo?
_Não, eu...eu...Ela gaguejou, depois continuou...Edward estou sentindo o peso do meu corpo, posso sentir meus pés tocarem o chão sob a pressão.
Edward a colocou com cuidado na cadeira e se abaixou, seus olhos estavam arregalados olhando para Bella, seu peito inflava, a certeza que logo Bella estava curada encheu seu coração.
_Anjo, você está evoluindo, e rápido, meu amor...
Então a beijou com paixão, um beijo agora venerado, e adoração. Quando parou o beijo, Edward a pegou nos braços e mudou os exercicios de reabilitação para a fase seguinte, tonificar os músculos, fortifica-los, e depois voltar a aprender a dar passos.
_Vamos mudar os exercicios, intensificar um pouco, vai ser um pouco cansativo anjo.
_Não me importo amor, confio em você. Estou em suas mãos.
Disse ela sorrindo e Edward com delicadeza passou as pontas dos dedos em seu rosto, Bella estremeceu com toque cheio de carinho.
_Muito bem senhora Cullen, vamos aos exercicios.
Eles então começaram, Edward se concentrou em movimentos dos musculos da perna de Bella, ela olhava pra ele, seu rosto serio, ela sorriu internamente, e pensou “ Meu médico lindo e profissional”, então soltou...
_Eu te amo  doutor Edward Cullen!
Ele então sorriu.
_Eu também te amo! Agora moça fica quietinha, quero você andando logo, e te ver vindo pra mim no altar.
_Ok doutor Cullen, vou me comportar!
Edward e Bella sorriram, e ele continuou seu trabalho intenso de fisioterapia.
Continua...




OI MINHA PEQUENA....OI MEU LINDO! ( ATUALIZADO SEM VACAS PASTANDO)

SABE CHEGAR E VER FOTOS DELES É BOOOM DEMAIS.



SEM VACAS CAGANDO A FOTO! APENAS UMA MENINA LINDA QUE EU AMO.

Obrigada a minha amiga Heli, minha fonte linda.

fonte

SER FELIZ....APENAS ISSO ESSA SEMANA!

NOSSA SEMANA COMEÇOU, E QUE ELA SEJA FELIZ...
SER FELIZ...APENAS ISSO ESSA SEMANA!

FIQUEM COM DEUS!

FIQUEM COM MEMÓRIAS BOAS...

POIS FELICIDADE E MEMÓRIAS BOAS ATRAEM TUDO O QUE É POSITIVO E FAZ BEM PARA A ALMA.
MENTIRAS E ESCROTICE, FIQUE BEM LONGE DISSO, ISSO FAZ MAL.

BEIJINHOS DANA!

PS: AMANHÃ NO FIM DA NOITE FIC E PÁGINA DE FANFICS ATUALIZADAS COM FLOR DE LOTUS.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

ROB SAINDO DE TORONTO!

Imagem via twitter

Reedição Eternal.

ROB...TERNO...SEM AR!

Meu lindo.
Me acostumar com sua beleza? NUNQUINHA.


O Edward perfeito!
O Grey perfeito!
O cara lindo perfeito, existem homens bonitos e existe o Rob!

Arte: Eternal.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

EM SUAS MÃOS...29º CAPITULO

EM SUAS MÃOS!
29ª CAPITULO
As três entraram em uma loja de lingeries Bella sentiu seu rosto queimar ao ver as peças minusculas da vitrine, ela ainda fica envergonhada ao se deparar com roupas tão minusculas.  
_Tem alguém mais vermelha que tomate aqui.
Disse Rose rindo cutucando Alice, Bella olhou para as duas e balançou a cabeça e segurou uma peça branca com rendas em toda borda, não era tão transparente, mas o suficientemente sexy.
_O que acham?
Mostrou para as duas que sorriram, estava mais do que evidente que Bella mesmo ainda se inibindo com relação a assuntos sexy sabia muito bem o que vestir para deixar um homem maluco.
_Uau Bella, é lindo!
Disse Alice segurando a calcinha minuscula. Rose olhava para a cunhada boquiaberta.
_Cunhadinha você está me surpreendendo, aprendeu rapido não é?
Bella sorriu...
_Pode ter certeza Rose, sou aplicada, principalmente quando o assunto é Edward.
_Muito bem amiga, assim é que se fala, mas vamos continuar, se é para deixar meu amigo louco então temos que arrasar.
Disse Alice segurando uma camisola vermelha com bordados pretos, toda transparente, estilo cabaré anos 30. Bella engasgou, era altamente sexy...
_Alice eu quero meu marido vivo!
_E ele vai estar amiga, só que um tanto enlouquecido.
_Pode ter certeza Alice e do jeito que o negocio está indo logo teremos um sobrinho.
Bella as encarou, e depois sorriu.
_Chega as duas, vamos logo, ainda tenho reabilitação.
As duas riram olhando pra ela.
_Essa pressa toda é reabilitação ou saudade do Edward?
_Engraçadinhas! As duas coisas tá bom assim?
Elas riram juntas.
_Ok vamos logo, já compramos o shopping todo.
_Isso mesmo Alice e eu estou exausta, não quero estar assim quando chegar a clinica.
Alice assentiu e Rose se posicionou atras da cadeira de Bella para conduzi-la. Muitas sacolas e o coração de Bella que mal cabia no peito.
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&
A cabeça de Jéssica estava uma confusão, por isso decidir ir almoçar em casa talvez tenha sido uma boa ideia, ela viu o carro de Tânia estacionado na garagem da mansão, tentou entrar dispercebida, mas tinha certeza que não poderia se esconder dela por muito tempo.
_Filha veio almoçar em casa?
_Vim mamãe, mas acho que foi um erro.
Ágata olhou para filha sem entender, ela parecia assustada.
_O que foi Jéssica?
_Não queria me encontrar com Tânia mamãe, pelo menos não hoje.
A mãe espremeu os olhos, Jéssica estava escondendo algo, e no minimo não era coisa boa, pelo menos era o que parecia pela expressão da filha.
_O que aconteceu Jéssica está me assustando?
_Mamãe agora não, por favor, mais tarde no seu quarto, onde ninguém poderá nos ouvir.
Ágata olhou para a filha e ficou preocupada, realmente o assunto era grave.
_É grave então?
_Sim, isso pode causar um terremoto, e o centro do abalo vai ser bem aqui. Agora eu preciso de um banho, depois eu desço almoço e conversamos depois, preciso falar o que está me sufocando.
Jéssica saiu deixando a mãe preocupada, Ágata silenciou esperando a conversa com a filha, mas estava com medo do iria ouvir, e pelo jeito o assunto era Tânia.
A respiração ofegante, o coração batendo quase saindo do peito, Tânia se esgueirou da cozinha, rezando para que as duas não a tivessem visto, ou percebido que ela estava ali. Ela sabia que Jéssica tinha alguma novidade de Edward, só que não poderia colocá-la contra parede ou ameaça-la perder seu emprego, afinal ela não não passava da ex-noiva do chefe de Jéssica.
E ela esperou...
Jéssica subiu ao quarto da mãe tendo o cuidado e ver se não tinha ninguém por perto, não tinha visto Tânia durante todo o almoço, o que era estranho, era evidente que ela estava armando o bote.
_Então Jéssica, o que foi? Você me deixou preocupada.
Perguntou Ágata sem deixar Jéssica se sentar tamanha era sua ansiedade.
_Mamãe o que vou contar não pode sair desse quarto, mesmo que isso vá estourar mais tarde, mas não quero ser eu a responsável, entendeu?
Ágata se levantou impaciente.
_Jéssica fala de uma vez, senão você vai ver sua mãe ter um colapso.
_Tudo bem vou falar rapido, tenho que voltar para a clinica.
_Ótimo estou esperando, você não pode chegar assim em casa e não me dizer nada.
Jéssica respirou fundo, tentou sorrir, e enfim falou...
_O Edward, ele está morando com a Bella, aquela paciente dele, irmã do melhor amigo, o Emmet, os dois vão se casar, ele me chamou hoje e disse que a partir de agora ela deve ser tratada e chamada por Senhora Cullen, e me passou o endereço novo dele, ou melhor, deles.
Ágata ficou em silêncio tentando processar a informação. Enquanto Tânia do lado de fora do quarto sentia seu corpo inteiro tremer, seu coração dar saltos descompassados, ela não sentia mais seu corpo. Já no quarto Ágata olhava para a filha completamente sem expressão.
_Mãe, diz alguma coisa!
_O que você quer que eu diga Jéssica, meu Deus, isso vai destruir a Tânia.
Jéssica não disse mais nada, ela sabia que mesmo Tânia sendo quem era, sua mãe gostava dela, as duas cresceram juntas e até uma certa idade era bem legal conviver com ela.
_Mãe eu sei, mas vamos deixar isso para eles resolverem, e pode ser que ela nem ligue muito, pode até já ter esquecido o Edward, não vamos nos meter nisso ok?
Pediu Jéssica e Ágata apenas sorriu.
_Mãe preciso ir, o Edward tem além da consulta da mulher, outro paciente.
Jéssica riu.
_Olha como eu estou falando! Acho que até eu já me acostumei com isso. Mas deixa eu ir mãe, e não vai ficar preocupada com a Tânia, ela já é bem grandinha.
Tânia desceu voando, segurava o choro, mas o choque da noticia tinha sido grande demais.
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&
Não foi necessário Edward ir buscar Bella, eles haviam combinado almoçar juntos, mas as compras levou tempo demais, então Bella, Rose e Alice almoçaram juntas, uma ida rapinha a casa de Reneé que estava chorosa de saudade e depois Rose a deixou na clinica.
Rose a conduziu até o interior da clinica, beijou o topo da cabeça da cunhada se despedindo.
_Nos vemos mais tarde? Quem sabe um jantar nós seis.
Bella sorriu.
_Pode ser sim.
_Ok, vou combinar com a Alice, e depois te ligo, um beijo no Edward.
Bella abaixou a cabeça e sorriu, e viu Jéssica na recepção.
_Jéssica, tudo bem? O Dr. Cullen?
Jéssica tentou ser simpatica, não importa como aquela situação havia chegado aquele ponto, mas Bella agora era a mulher de Edward, isso era o que importava.
_Ele está na sala dele, vou avisar que chegou, acho que ele mesmo vai querer vir pegá-la.
Bella assentiu, e olhou para Jéssica, estranhou sua simpatia, ela estava cordial e sentiu até um ar de cumplicidade vindo dela.
_Dr. Cullen a senhora Cullen chegou está a sua espera.
Bella sentiu o coração disparar, do que ela havia chamado mesmo? E num minuto rapido Edward já estava na recepção.
_Boa tarde meu anjo!
Sem que ela esperasse Edward a beijou nos labios, seu coração disparou, ele a estava beijando na recepção na frente de todos ali, não era apenas Jéssica, mas tinha outro recepcionista e dois pacientes esperando.
_Edward, você ficou louco!
Ela sussurrou e ele sorriu.
_Não meu anjo, você é minha mulher e quero que todos saibam disso.
Então Bella entendeu a referência feita por Jéssica. Ela olhou de soslaio e Jéssica manipulava alguns papeis como se eles não estivessem ali, como se aquele beijo fosse costumeiro.
_É que eu não estava esperando.
_Eu sei anjo, peguei você de surpresa, mas a partir de hoje vai ser assim, não esconder nada de ninguém, não tenho motivo pra isso, nem medo de nenhuma acusação ética. Somos adultos, já nos conhecíamos e eu não seduzi você.
Ele disse a ultima frase sorrindo e Bella espremeu os olhos.
_Não me seduziu? Sei...
Ele riu e se inclinou.
_Ok seduzi, mas isso foi a quatro anos atras, então não conta como acusação de ética de sedução de paciente, portanto, sou inocente.
_Palhaço!
Eles riram e Edward a conduziu para a sua reabilitação sob os olhares curiosos não mais de Jéssica, mas das pessoas ali.
Continua.



ROB...ME DEIXA...SEM PALAVRAS SEMPRE!

DEIXA EU BABAR?
COM TODO RESPEITO DONA KRISTEN!












ENQUANTO ISSO EM SINGAPURA...SUA PEQUENA E LINDA ESPOSA TRABALHA E SE DIVERTE COM OS AMIGOS DE EQUALS.


CELULAR NA MÃO NÉ BABY?
CRITICAS, ELOGIOS, ORGULHO NA VEIA DESSES DOIS LINDOS QUE EU AMO TANTO!

PARABÉNS MEUS LINDOS, VOCÊS DOIS MERECEM!


BEIJOCAS DANA!

FONTE 1
FONTE 2

GRAÇAS A MINHA LINDA AMIGA HELI.

domingo, 7 de setembro de 2014

sábado, 6 de setembro de 2014

TE AMO PEQUENA...

Em Singapura...
                             
                             
                                         Link permanente da imagem incorporada
                             
Beijocas!

Imagens via Twitter por minha amiga linda Heli.

Ps: Meninas meu pc quebrou de vez, estoi tentando postar do celular. Portanto. caso eu demore com alguma postagem é por que nesse momento estou ilhada, kkk rindo pra não chorar.
Dana!